Pular para o conteúdo

Vida de casada: como realmente é

O que podemos esperar da vida de casada?

Enfim, você está casada! Não importa há quanto tempo. As expectativas foram altas antes do casamento. E agora? A realidade confirma a expectativa?

Você já ouviu o dizer: “No expectation, no frustration” (tradução: sem expectativa, sem frustração). Esse sentimento de expectativa de como seria a nossa vida de casadas é comum. Vamos embarcar juntas nesse desafio de falar sobre o que esperamos da vida de casada e qual é a realidade.

Muitos especialistas dizem que um em cada quatro casais se diz insatisfeito com o casamento. Antes que a insatisfação vire divórcio, vale perguntar: o que você espera da sua vida conjugal? O que você está vivendo hoje é diferente do que esperava?

Uma amiga disse me que ela tem uma colega que afirma que todo casamento é como “um submarino, que vai em algum momento a superfície, mas foi feito para afundar. ”

É fato que se fala mal do casamento quase sempre. São tantas as piadas… Porém, no Brasil, o número de casamentos é ainda maior que o de divórcio. Assim como eu, acredito que tenha muitos casais que adoram estar casados, e desejo aqui abordar além da expectativa, mas a realidade do matrimônio.

Vida de casada, esse é o tema de hoje. Espero que você curta sobre os cinco tópicos que irei abordar:

  • O que esperamos dos nossos maridos?
  • O que nossos maridos esperam de nós?
  • O que mudou depois do casamento?
  • Vida de casados.
  • Por que vale a pena?
Vida de casada - Ethel Peternelli

Vida de casada: O que esperamos dos nossos maridos?

Bem, eu posso dizer que casei com quem eu queria e amava e, claro, continuo amando. Hoje são 24 anos de casada, e o dia a dia ao longo desses anos tem mostrado quem eu sou e quem ele é. É claro que algumas expectativas foram atendidas e outras não. Mesmo com esse tempo de casada eu ainda espero dele, todo dia:

Que seja carinhoso: Espero que ele demonstre amor, interesse e afeto. Que esse carinho possa ser demonstrado por gestos como fazer questão de andarmos de mãos dadas, saudar com uma bicota, acariciar-me constantemente.

Que ajude na divisão de tarefas domésticas: Que ele possa sentar comigo e conversamos sobre a divisão de tarefas da casa.

Que eu possa ser a pessoa com que ele compartilha a sua vida: Não desejo saber da vida dele por terceiros. Espero que eu possa ser a pessoa com quem ele possa confidenciar a sua vida.

Que tenha comportamento de casado: Espero que ele tenha comigo o compromisso que selamos de ter como marido e mulher.

Que me dê Liberdade: A liberdade é uma conquista no casamento, espero que tanto ele quanto eu saibamos confiar e respeitar a individualidade de cada um.

Que saiba ceder: Espero que ele possa ceder, assim como eu irei ceder quando for necessário.

Que me faça parte da vida dele: Espero e desejo participar das decisões, de planos e poder dar opinião. Não quero ser a última a saber e nem ser surpreendida com algo que ele tenha tomado a decisão sozinho.

Que seja pai: Espero que ele seja sempre o melhor pai para meus filhos, não o ideal, mas o suficiente para ajudar na formação do caráter deles.

O que nossos maridos esperam de nós?

É preciso certificar-se com eles, mas, baseada na pesquisa que fiz, listo agora o que descobri. De maneira geral, seu marido espera, diariamente, por:

Respeito: Ele quer muito o respeito de sentir-se provedor do relacionamento. Ele deseja que você ouça a opinião dele e converse quando for tomar alguma decisão. Ele deseja que você o aceite como ele é, que não tentará muda-lo ou critica-lo diante de outras pessoas.

Admiração: Ele espera a sua admiração quanto ao que ele faz profissionalmente e/ou como protetor da casa. Elogie sinceramente as qualidades do seu marido.

Confiança: Ele espera muito que você confie nele sem colocar dúvidas no que ele fala e faz. Ele espera por verdade e sinceridade da sua parte, nada de mentiras.

Prioridade: Eles gostam de sentir-se o número um da sua vida. Ele, sinceramente, espera ser importante e necessário na sua vida. Ele deseja ser prioridade, que você se preocupe e cuide dele.

Feminilidade: Ele deseja ter ao lado uma mulher e não alguém que vai competir com ele. Ele deseja uma mulher que se cuida, pois o visual é algo importante para o homem.

Individualidade: O seu marido espera poder ficar na dele de vez em quando, quieto, com direito a não falar nada quando não quiser. Ficar na frente da TV, mudando os canais aleatoriamente, e dizer que não está fazendo ou pensando em nada. Ele espera que você compreenda isso.

Sexo: Esse item não poderia faltar. Essa é uma grande expectativa do seu marido, por isso como anda a sua vida sexual?

Vida de casada: O que muda depois do casamento? 

Você que está casada vai poder me compreender. E se você está prestes a se casar talvez se interesse pelo que vou abordar aqui. Afinal, o tema de hoje é vida de casada, sua expectativa e a realidade.

Enfim, a vida mudou? Sim, claro que mudou. Agora, além de eu ter a minha individualidade compartilhada, eu tenho que respeitar a individualidade dele. Agora existe algo importante, o “nós”. Algumas mudanças foram simples, enquanto que outras foram bem significativas. Afinal, esperar que nada iria mudar é ter infantilidade, pois nada é fixo. Todos nós estamos em um processo constante de transformação e evolução.

Uma coisa é certa, a vida de casada é bem diferente da vida de solteira!

Você concorda comigo que tanto a vida de solteira, quanto a vida de casada tem suas responsabilidades? E esse valor, vamos conquistando com o tempo, à maneira que vamos amadurecendo e sendo exigidos no nosso meio.

A responsabilidade a dois vai, sem dúvida, exigir de você, priorizar o valor do companheirismo, respeito, compreensão e comprometimento. Afinal, agora você precisa lidar com as mudanças que vem com o casamento.

E que mudanças são essas?

Casada, eu sou, também,“nós”: Mesmo que eu tenha a minha individualidade, e ele a dele, agora somos “nós”, que compartilhamos de uma vida juntos. Foi nossa escolha! Fizemos votos de construir uma vida possível juntos.

Temos “nossa” casa, na maioria absoluta das vezes: Sendo esta a nossa casa, o que se tem de tarefa para manter essa casa funcionando é dos dois, como por exemplo, lavar a louça, limpar a casa, passar roupa, realizar compras diversas, cuidado com as crianças etc. Essa consciência e comprometimento precisa ser definida entre o casal. É preciso que as responsabilidades das tarefas domésticas sejam divididas entre o casal, para que ambos se ajudem e não pese para um lado só.

Se brigar vai ter que ficar junto: Não sei se aconteceu com você, mas enquanto no status de namorados é comum o casal brigar, um ou outro ficar chateado e, assim, cada um vai para a sua casa, tetos diferentes… Mas, enquanto casados é diferente! Você não vai para lugar algum além da sua casa. Você vai ter que encarar esse momento! Afinal, agora vocês dividem o mesmo teto. E tudo bem que seja só um contratempo, uma discussão, uma briguinha. Entretanto, o que não pode é não resolver e não fazer as pazes antes de dormir.

Agora temos contas a dividir: Sabia que especialistas afirmam que muitas das brigas dos casais é por causa de dinheiro? Essa é uma mudança que merece muita atenção. Está lembrada que você e ele agora formam um “nós”? Aqui é preciso um controle das finanças e conversa com muito respeito. Afinal de contas o futuro financeiro do casal depende de ambos.

O casamento tem “pacotes”: O que antes parecia simples, depois de casado pode começar a ser um problema. É o pacote “família” que vem com o casamento: sogra, sogro, cunhado (a), sobrinhos (as)… É preciso muito respeito e limite no acordo de como lidar com os familiares do cônjuge. A casa é de vocês, não é a casa dele ou dela, mas do casal.

Saber dividir espaço: Agora vocês estão sob o mesmo teto. Terão que dividir cama, banheiro, etc. Será preciso lidar com hábitos dele que você irá conhecer, de fato, somente após estarem casados, vivendo sob o mesmo teto. Você e ele irão experimentar que são seres diferentes, com educação diferente e que precisam compreender que mesmo com todas essas diferenças será possível uma boa convivência a dois. Afinal, vocês optaram pelo casamento.

Intimidade nua e crua: Enquanto namorados tudo é “limpo” e “cheiroso”. Após um tempo de casados, vocês irão começar a ver mudanças quanto a intimidade. Ele e você são humanos e têm suas necessidades e seus momentos de higiene, uso do toilet, etc. Os hábitos de cada um de tomar banho, escovar os dentes ou usar o vaso sanitário será uma adaptação a ser compartilhada, com respeito e bom senso.

Vida de casados

Meu marido costuma brincar dizendo que “a vida de casado tem muitas vantagens, não me recordo de nenhuma no momento, mas quando lembrar irei compartilhar”. Sempre um lindo piadista esse meu marido!

A vida de casados é um desafio para o casal, têm vários pontos positivos, como parceria, companheirismo, confiança, construção familiar, amadurecimento e responsabilidade. Acredito na importância de não deixar o sentimento e o respeito morrerem, tampouco permitir que o relacionamento caia no tédio, monotonia e desrespeito.

O casamento foi uma escolha do casal e vai caber a vocês olharem para o que esse compromisso tem de bom. Vocês serão os responsáveis em construir o casamento possível e até que o amor dure.

Você tem uma vida de relacionamento íntimo com quem você se casou, e passam, agora, a formarem um casal e estarem juntos. Você deixa de ser “EU” para ser “nós”!

Na vida de casado é preciso ter admiração mutua, sentirem-se seguros, fortes e, principalmente, livres. É preciso que ambos experimentem o amor incondicional.

Não há para mim um conceito fixo a respeito da vida de casados, mas sim uma transformação respeitosa de duas pessoas que se admiram e desejam estar juntas, constituindo uma família. No meu caso uma família com dois filhos. Ter filhos também será uma escolha na vida de casados.

Que a sua vida de casada dê um ao outro a liberdade conquistada pela confiança.

Vida de casada: E por que vale a pena?

Com certeza passo por muitos desafios por ter escolhido estar casada. Porém foi uma deliciosa escolha poder compartilha da minha vida com outro ser humano sensacional. Estando casada com ele aprendi e ensinei. Ele, com certeza, tem me tornado uma pessoa mais paciente e tolerante.

E por que valeu a pena?

Primeiro, por que foi uma escolha. E não fui forçada a nada. Sei da minha responsabilidade de construir junto dele o casamento possível que desejamos ter juntos.

Segundo, faz todo sentido manter esse casamento pela renovação constante dos votos que fizemos.

Terceiro, vale toda a pena pois, em nenhum momento, desejamos mudar um ao outro. Entendemos que as nossas diferenças fazem desse casamento o grande tesão para não entramos em monotonia.

Quarto, vale a apena, apesar do nosso casamento estar longe de ser o ideal. Meu marido e eu somos suficientemente importantes um para outro. Assim, desejamos arriscar e resolver, dia a dia, os desafios de nos comprometermos a viver juntos “até que a morte nos separe”.

A meu ver, uma opinião totalmente minha, é a intensidade dos meus sentimentos e a elevação das expectativas que me fizeram querer casar com ele.

Compreendo que nós dois queremos celebrar o amor e assumir um compromisso que nos ajude a olhar para a nossa relação como uma vida de companheirismo. Os meus 24 anos de casada me mostram que é muito mais provável que este companheirismo continue a manter o nosso desejo de estarmos juntos, apesar dos problemas, de nossas diferenças e da monotonia de alguns momentos.

E se você me perguntar “o que aconteceu com as expectativas que não foram atendidas? ”. Eu respondo que tanto eu, quanto ele, buscamos redefinir nossas expectativas, com conversas abertas sobre as necessidades afetivas de cada um, aquilo que é ou não da nossa realidade, aquilo que um pode esperar do outro em cada momento. Compreendemos que a nossa relação é um processo em evolução, e que nada é fixo ou permanente, nada é para sempre.

Nos incentivamos a ter outros laços afetivos, seja individualmente ou como casal. Buscamos por amigos e familiares que nos ajudam a sentimos amparados e otimistas. A convivência com outros casais que compartilham da mesma ideia de casamento, que nos queiram bem e com quem possamos conversar, divertir e relaxar, mantém a expectativa saudável do nosso casamento.

É preciso sermos capazes de inovar. Seja na convivência diária, na intimidade, na sexualidade, no sexo etc. Buscamos viver experiências novas a dois. Arriscar, manter uma certa curiosidade e descobrir coisas novas. Pode ser uma viagem, uma aula de dança ou outra coisa qualquer que nos ajude a continuar a incluir vivacidade e, por que não, apimentar a relação. Vale tudo, desde que com respeito e permissão.

Fez sentido?

Então que tal exercitar seus votos? Pode ser para você casada ou para você que vai casar.

Juntamente com o seu marido ou noivo vocês irão pegar uma folha A4 em branco.  No topo da folha escreva ESTAMOS CASADOS…. E dívida a folha ao meio. Deixar duas colunas: na primeira escreva APESAR DE….; Na segunda POR CAUSA DE…

Veja o exemplo:

ESTAMOS CASADOS…
APESAR DE…. POR CAUSA DE…

Preencham o máximo de linhas que puderem em cada coluna.

Visualizem bem o que vocês dois escreveram juntos! Feito isso avaliem:

  • A coluna do APESAR DE ficou maior ou menor que a coluna POR CAUSA DE?
  • Cuidado se APESAR DE ficou maior
  • Nossas razões devem ser sempre maiores que nossos “apesares”.
  • Reinvente o casamento de vocês, caso vocês tenham uma lista de poucas razões
  • “Por causa de” tem que ser maior que os nossos “apesares”.

Fez sentido?