Pular para o conteúdo

Eu acredito na comunicação “não” violenta. Na comunicação aberta, onde eu dou um minuto do meu tempo para ouvir e compreender o meu e o seu “achismo”.

Quando comunicamos, compreendemos, perdoamos, reconhecemos e percebemos que é muito lindo sermos diferentes.

Não lute por nada! Deseje construir o tempo todo….

Este post é para você que deseja buscar pela tolerância.

Não pensamos do mesmo jeito, pois temos experiências diferentes. Você não precisa me convencer de nada e eu também não vou querer convencer você de nada!

Eu escolho ouvir você e desejo que você também me ouça para que possamos nos entender:

Tolerância

O que é a tolerância?

“A melhor prova de tolerância é o respeito às diferenças. ”

Tolerância é um termo que vem do latim tolerare que significa “suportar” ou “aceitar”. A tolerância é o ato de agir com condescendência e aceitação perante algo que não se quer ou que não se pode impedir.

A tolerância é uma atitude fundamental para quem vive em sociedade, seja ela qual for. Uma pessoa tolerante normalmente aceita opiniões ou comportamentos diferentes daqueles que acredita.

Na prática do dia a dia é bem isso, aceitar e suportar o que o outro pensa diferente de você.

Puta desafio, não é?

Tolerância tem a ver com respeitar as diferenças, sejam elas físicas, comportamentais, ideológicas ou de qualquer outra natureza. Sendo assim ela é uma competência importantíssima, independentemente do meio em que se vive, uma vez que convivemos socialmente.

Tipos de tolerância

Seja na sua vida pessoal ou profissional, você lida com pessoas o tempo todo e, por isso, a tolerância é tão importante.

Você consegue compreender no seu meio social, pessoal e profissional os tipos de tolerância?

Conhecê-los pode ajudar a respeitar ainda mais as opiniões alheias.

São alguns deles:

Tolerância social

Tem relação direta com o respeito de uma pessoa ou de um grupo em relação a uma cultura diferente da sua ou valores e normas que não são contemplados pela sua cartilha moral.

Tolerância política

Significa respeitar as opções políticas de cada um.

Tolerância religiosa

Significa ter uma atitude respeitosa com as crenças diferentes das suas.

Tolerância pela escolha alimentar, sexualidade, sexismo, racial etc…

Como ter tolerância?

“As diferenças e a diversidade devem ser celebradas e não combatidas. ”

Eu sempre desejo oferecer aqui os meus próprios exemplos, pois eles são o que tenho de real para você.

Eu confesso que a minha tolerância é um exercício diário e tenho aprendido a praticá-la quando desenvolvo a habilidade da inteligência emocional.

O autoconhecimento, além de ajudar na consciência de quem sou, tem contribuído no melhor controle das minhas emoções e sentimentos. Hoje compreendo a origem das minhas emoções, identifico quais pensamentos dão origem a determinado sentimento.

A essa habilidade de saber de onde vem o que sinto e o que fazer com isso chamo de inteligência emocional!

É importante saber o que fazer com o que sente, pois, as emoções surgem sem que possamos controla-las. Entretanto, devemos saber o que fazer com elas.

Fez sentido?

Se você é o tipo de pessoa com essa competência, a tolerância, muito provavelmente você tem facilidade para respeitar as diferenças e lidar com os conflitos que surgem no seu dia a dia. Certo?

Porém, se você ainda não é esse tipo de pessoa, não tem problema. Apenas continue lendo esse post.

Procure pelo método que irá ajudar você a aprimorar a gestão das suas próprias emoções.

Faça e pratique o autoconhecimento, saiba quem é você, honre a sua história, reconheça os seus valores, descubra seus talentos. Pratique a resiliência e saiba o que você tem doado. Onde exatamente você deseja chegar sendo quem é?

Afinal, nós humanos somos repletos de sentimentos positivos e negativos, e se você é capaz de perceber melhor seus pontos fortes e atenuar suas fraquezas, você saberá lidar melhor com as diferenças.

Ser tolerante exige ser uma pessoa de mente aberta, despida de preconceitos e que tenha controle de suas críticas e julgamentos.

Como ser mais tolerante tem também de buscar por novos conhecimentos, novas experiências, uma vez que, assim, você consegue entender outras realidades e não fica preso apenas a ideias que defende ou nas quais acredita.

Use e abuse da empatia, que é aquela habilidade de se colocar no lugar do outro, também é uma maneira de conseguir ser mais respeitoso com as pessoas e consequentemente ser mais tolerante.

Seja observador de si mesmo e compreenda que ser tolerante também exige analisar cada atitude própria, pesar cada posicionamento para não ser inflexível com alguém.

Pois bem, ter tolerância representa a capacidade de lidar com as diferenças nas mais diversas áreas. E as diferenças são sensacionais! É o que faz esse mundo melhor!

E eu digo que, na prática, nem sempre é uma tarefa fácil ser tolerante. Afinal, a necessidade de estarmos certos às vezes fala mais alto, não é verdade?

A tolerância é uma competência, como qualquer outra, que pode ser desenvolvida e aprimorada. É preciso compreender o que seja, como exercer, praticar e repetir.

E você? Você se considera uma pessoa tolerante? Tem facilidade em aceitar opiniões diferentes da sua com respeito e mente aberta?

Comente e compartilhe se o que escrevi aqui fez sentido para você.

Faça por amor! Parece clichê, mas se não for com amor, melhor nem começar. Levei um tempo para entender isso na minha vida.

Se for fazer, Faça por amor!

Muitas coisas eu aceitei e fiz por causa dos meus valores de comprometimento, respeito e responsabilidade. Porém, entendi que há momentos inevitáveis que você ficará perdido e sem respostas para tantas perguntas.

Você está vivendo ou já viveu momentos assim, de insatisfação e vazio pessoal e profissional? Momentos em que você até duvida da sua gratidão, pois aparentemente não te falta nada, mas parece que falta tudo?

Pode ser que você se identifique com este post. Então eu o convido a ler até o final. Desejo aqui compartilhar uma emoção puramente minha, de que tem que ser de coração para que algo dê certo:

Qual é a hora de parar?

Quando você intimamente pedir por repostas e neste momento sentir-se angustiado. E sentir que não compreende o rumo que a sua vida está tomando. E você chora!!!!!

Essa é realmente a hora de parar.

Dê a você um tempo sozinho e avalie tudo, sem julgamento, critica ou culpa. Porém, veja com um olhar acolhedor o que realmente está acontecendo e o que você realmente quer. Ter essa consciência vai ajudar você a perdoar a si mesmo e a fortalecê-lo para um posicionamento.

Feito isso, agora é hora de seguir. Seguir com o que você tem e pode, a partir daqui.

Que tal você compreender que todos nós somos merecedores de uma vida de abundância? E o que temos e somos neste exato momento é por merecimento de nossas escolhas e ações? Desta consciência, você concorda que a gente nada pediria, pois está em nossas mãos ter o que desejamos? Sendo assim, pare tudo e, simplesmente, faça o bem com amor!

O que você pode ser daqui para frente?

Ao me observar agora vejo que eu sempre sabia o que dizer. No entanto, hoje eu escolho ouvir em silêncio, pois nesse meu processo de transformação pessoal e profissional eu levei um tempo para compreender que apenas a experiência vivida nos ensina realmente o que é viver.

Daqui para a frente tem que ser por amor e doação. Fazer o bem sem nada esperar. Compreender que somos seres servos, e que o sentido da vida vem quando compreendemos que nada somos se não praticarmos e darmos o amor incondicional.

Daqui para frente pode até parecer simples e óbvio demais, mas temos que fazer o que amamos! E pode acreditar, nem todos conseguem, uma que vez que esse privilégio tem um preço alto que nem sempre as pessoas estão dispostas a pagar. Mas como diz a música:

“Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.

“Dom de iludir” – Caetano Veloso

Então o que você pode fazer daqui para frente? ESCOLHAS.

Escolhas

Você se sente sufocado? Sua vida está sem sentido? Não era bem isso que você planejou para a sua vida? Então é exatamente agora o momento da sua escolha!

Quando eu parei de falar e passei a ouvir mais, observei que tem pessoas que escolhem a felicidade, outras que preferem escolher fingir que são felizes. Compreendi também, do meu silêncio, que a minha felicidade não está relacionada à realização material. Quem pensa o contrário deixa-se envolver pelo equívoco.

Há quem relaciona a felicidade ao dinheiro. Penso eu que essas pessoas verdadeiramente são infelizes. Elas até conseguem comprar e comprar, mas nenhuma delas irá adquirir, com o dinheiro, aquilo que não tem preço, o essencial, como por exemplo, a realização íntima que surge quando se faz aquilo que se ama. Essa realização íntima não está e nunca estará à venda.

É por amor!

Não foi sempre assim, mas hoje eu sou feliz porque faço o que realmente gosto. Na verdade, amo o que faço! E posso afirmar que faria tudo outra vez, se preciso fosse. Cometeria os mesmos erros, uma vez que foram a partir deles que me tornei quem sou hoje, e sei que sou uma versão melhorada do que fui antes.

O tempo está me ensinando que fazer o que se ama promove uma emoção de plenitude, que é até impossível de descrevê-la. Eu sinto como se eu estivesse constantemente leve, sincronizada com o universo, vivendo no Nirvana.

Preste atenção no seu momento atual. Não há como ser feliz sem fazer aquilo que ama. Permita-me dizer que a minha relação hoje em ajudar pessoas na coragem de serem elas, é manifestação de puro amor. Uma relação de amor incondicional. Eu diria que ser coach é o que faz sentido à minha vida. E quando eu me for, morrer mesmo, por que eu vou, que seja entre pessoas que tem a coragem de serem elas. E se a coragem delas foi por minha influência , melhor ainda… vou para o céu ou inferno feliz da vida!!!!

O tempo me ensinou que muito mais importante do que o prestigio naquilo que se faz é a gratidão de poder ter realizado o que se ama fazer. Conseguir continuar a minha transformação e evolução, motivada pelo amor ao que faço para que as pessoas tenham coragem de serem elas, acrescenta ao meu entorno uma atmosfera absolutamente inexplicável.

Eu confesso que há muito pouco tempo atrás eu tive obsessão pelo sucesso. Não tem problema algum querer ter sucesso, diga-se de passagem, mas no meu caso vejo que aquilo foi uma “chave” para a minha infelicidade. Demorei a perceber que o sucesso que desejo irá surgir como consequência de algo feito com muito trabalho, dedicação, amor e devoção. Essa relação é, por si só, a receita do sucesso que pode chegar a qualquer momento. E se não chegar, valeu por ter feito o que se ama.

Um dia, ainda criança, adolescente e adulta, eu sempre cumpri todas as exigências que sempre pediram que eu realizasse. O que aconteceu? Um sentimento de vazio, falta de sentido e rumo. Está tudo bem até aqui. Hoje eu tenho uma nova consciência de que se eu continuasse a ser o que diziam para eu ser, eu seria um ser humano profundamente infeliz e consequentemente uma péssima profissional.

Agora é sobre você…

Deixando de lado um pouco da minha história.

  • Você está bem?
  • Você está feliz?
  • Faz o que gosta, o que ama?
  • Está realizada?

No momento, pode ser que essas sejam perguntas sem respostas. Porém, não as deixem para trás, relegadas a planos menores. Na realidade faça com que elas sejam perguntas em plano de destaque, prioridade, em plano primeiro e único na sua vida pessoal e profissional.

Como coach desejo provocar você a se auto observar e fazer aquilo que está dentro do seu ser. Há coisas importantes e outras essenciais. O dinheiro compra o que é importante, mas não o que é essencial.

Alguns me chamam de sem noção. Acho até que supostamente anormal, afinal me rotulam de ser louca, um dia desses fui envolvida pela emoção. Tudo dentro da normalidade da vida como ela é, pois não sou o tipo que diz que sou sempre forte. Entendo que qualquer um pode e deve mostrar a sua vulnerabilidade. E eu sou fraca sim, algumas vezes, e daí? Demorei quase toda a minha vida para compreender que não podem definir por mim quem eu sou. Que amar o que que faço me dá o direito de ser simplesmente quem eu sou.

É sempre por amor, senão nem me chamem mais, porque não irei aceitar!

Hoje, escrevendo esse artigo, estou em lágrimas, envolvida em um sentimento de gratidão e felicidade plena. Tinha que ser dessa maneira, pois assim eu posso dizer a você: faça por amor!

Eu estou feliz por estar feliz. Por estar seguindo o meu coração. Por ter ouvido os sussurros da minha própria alma. Lembro-me, como se fosse hoje, dos vários momentos em que me perguntei: Deus, quando eu irei fazer algo por puro amor, algo que faça sentido na minha vida? Agora não sei qual emoção é a maior: a de gratidão, ou a de ajudar pessoas a terem coragem de serem elas, ou a minha de ter orgulho de ser quem sou.

A humildade, a busca pelo equilíbrio, a simplicidade de mente, corpo e alma, me move. Mais do que isso, esse meu estado proporciona, em mim, uma tranquilidade apenas por amar verdadeiramente o que faço. E o que alcancei agora é mérito próprio, sem a interferência de quem quer que seja.

A todos que passaram pela minha história e aos que ainda fazem parte dela, muito obrigada por me fazer rir e chorar. Ser feliz é um presente indescritível, quando se faz o que se ama. E isso não tem preço. O essencial nenhum dinheiro irá comprar. Com determinação e superação constantes siga o caminho escolhido, pois o mais importante é fazer o que gosta, sempre com muito amor.

Fez sentido?

Motivação: Afinal por qual razão todos que me conhecem acham que eu estou sempre motivada?

O que é a motivação?

Fala a verdade, quantas vezes acordamos com vontade de continuar na cama, pois estamos desanimados, sem vontade de ir trabalhar, malhar, estudar, conversar ou até comer? Parece que tudo na vida tornou-se uma obrigação.

Os dias de desânimo não devem se tornarem rotineiros. É perigoso!

E nestes momentos é comum ouvirmos que precisamos de motivação, mas afinal o que é motivação?

Eu acredito que ninguém motiva ninguém. Se fosse assim estava fácil, eu iria comercializar essa fórmula! Eu acredito que motivação é algo de dentro para fora, desencadeada por gatilhos internos ou externos.

Compreenda então que apenas você será capaz de motivar você mesmo.

motivação

Mas afinal o que é motivação?

Motivação eu vejo como MOTIVOS que irão levar a pessoa a ter AÇÃO.

E esses motivos são de dentro para fora. São seus! A sua ação de mover é por causa desses motivos.

Motivação interna e externa

Para sentirmos motivados haverá sempre gatilhos internos e externos que irão promover diversas emoções que nos darão motivos para agir.

Aos fatores externos podemos citar os ambientes e as pessoas com as quais você se relaciona, que são influenciadores positivos e que estão sempre despertando em você motivos positivos de ter ação. Cabe a você fazer suas escolhas. Mas lembre-se: o efeito é de dentro para fora. E sentir-se motivado a mover é também a sua escolha.

Os fatores internos são bem ligados ao seu propósito de vida, onde deseja chegar, seus sonhos, sua fonte de equilíbrio, realizações pessoais, profissionais e financeiras.

Porque a motivação é importante?

Sentir-se motivado vez em quando é fundamental para que possamos todos os dias cumprir, com leveza, o que nos propomos a fazer. Por que vez em quando? Porque somos humanos e oscilamos todos os dias em estarmos motivados, ou não, e o que realmente importa é a escolha que fazemos.

Sentir-se motivado nos faz ter ação, e ter ação nos move. Qual razão melhor para sermos motivados?

A maioria das pessoas é movida por sonhos e desejos. Em muitos casos a vontade de conquistar algo maior se torna o melhor combustível para que os indivíduos continuem caminhando e superando todos os desafios que surgem ao longo da jornada. Sem esses motivos você facilmente sentirá desânimo, pois fala a verdade, são tantos os “nãos” e desafios ao longo do nosso dia a dia, não são?

Motivação pessoal

Eu diria que a motivação pessoal é a automotivação. É você, consigo mesmo, buscando ter comportamentos mais saudáveis e congruentes com seus desejos, valores e comprometimentos.

E digo-lhe, de maneira bem direta, que é preciso que você seja mais observador de si mesmo e que busque acreditar mais em si mesmo.  Tenha sonhos, persista sempre, pois o que de errado acontecer não é contra você, mas sim um motivo de aprendizado.

E que tal realizar atividades que fazem você feliz? Isso nos motiva! Além disso, busque sempre o lado positivo das coisas. Evite reclamações.

Pensar positivo e sentir-se bem são impulsionadores para que a motivação esteja presente. Porém é preciso colocar em práticas tais emoções. Para que isso seja possível, relacione suas prioridades, bem como as tarefas e os respectivos prazos. Não esqueça de colocá-los em sistema de passos, para que você perceba a evolução a cada tarefa cumprida. Assim, será mais fácil visualizar tudo que precisa ser feito.

Dê a você sempre pausas, não é parar, mas descansos para refletir um pouco sobre suas atitudes, conquistas e fracassos.

E jamais deixe nada para depois, principalmente comemorar suas pequenas e grandes conquistas.

Não seja escrevo de nada. Não seja controlado por ninguém.

Motivação profissional

Ai está um grande desafio para muitas pessoas. A grande questão é: você gosta do que faz profissionalmente?

Eu me sinto motivada profissionalmente, mas não foi sempre assim. Hoje é muito claro a minha contribuição para as pessoas na minha atual atividade profissional. E para você? É claro? Acredito que a motivação profissional tem a ver com as respostas destas perguntas.

Para que você possa ser ajudado observe a si mesmo e avalie-se:

  • Você se sente parte de onde trabalha?
  • Você contribui/doa com a sua atividade profissional?
  • Você se sente valorizado? Reconhecido?
  • É claro para você o que deseja alcançar nesta atual atividade profissional?
  • Você sente vontade de estar sempre se atualizando e buscando novas capacitações?
  • Como você tem reagido a críticas ao seu trabalho?
  • Qual a frequência com que você tem sido elogiado na sua função?
  • Você se identifica com a área que atua? Você tem liberdade de expressão e decisão?
  • Como está a qualidade dos seus relacionamentos no ambiente de trabalho?
  • O ambiente é agradável?
  • Você tem ânimo para outras atividades além do trabalho?

Ao avaliar todas essas perguntas como você se sentiu? Bem? Chateado? Numa escala de 0 a 10 qual o seu nível de motivação profissional?

É a sua escolha continuar ou mudar.

Dicas de para ter mais Motivação Pessoal

Não gosto muito de parecer que estou dando receita, mas gosto de compartilhar o que deu certo comigo. Sendo assim seguem 5 dicas que funcionam muito para eu me sentir motivada no meu dia a dia:

  • Pensamento positivo
  • Sentimento de gratidão
  • Escutar música
  • Ter momentos apenas comigo mesma
  • Focar no que pode dar certo

E uma dica extra, estar com pessoas que te motivam.

Minhas frases de motivação

– Pare de palhaçada!

– Você é muito maior do que imagina!

– Se não for você quem será? Se não for hoje, quando será?

– Feito é melhor que perfeito, com dedicação e capricho.

– Eu posso mais!

Você pode conferir outras frases de motivação em meu Instagram.

Conclusão

Fala a verdade, manter-se sempre motivado, todos os dias, é uma tarefa desafiadora. Afinal, muitas vezes, principalmente quando estamos em meio a uma situação difícil, buscar a motivação e o bom humor pode ser algo realmente complicado.

E eu concluo esse artigo dizendo que a gratidão e o reconhecimento de que o tempo é o nosso bem mais precioso eu escolho sempre provocar em mim tudo o que descrevi acima. Será sempre a sua escolha ficar aí parado ou buscar a sua própria motivação. Está lembrado? É de dentro para fora. A motivação é MOTIVO que lhe dá AÇÃO.

Eu considero disciplina uma escolha de comportamento. Vejo essa habilidade como uma necessidade fundamental para o sucesso no desenvolvimento de qualquer projeto. É o meio de conduzir algo. Sem a disciplina facilmente você irá perder foco.

Por que ter disciplina para qualquer mudança de vida?

Mudar é algo bem desafiador, pois vai fazer você gastar energia e promover novos hábitos. Na sua conquista de realizações profissionais, financeiras e pessoais, ter boas habilidades, talentos, boas relações interpessoais, ser empático, ser criativo ou ser proativo parece ser o ideal. Porém, o que tem sido real quanto às suas conquistas e realizações? Que meios você utiliza para conquistar o que deseja?

De zero a dez, qual o seu grau de disciplina? É preciso que você reconheça isso.

Ter disciplina é um dos passos iniciais e importantes para conquistas pessoais e profissionais. É essencial identificar quais são seus papéis e suas respectivas tarefas do dia e qual é o tempo que você tem para realizar cada uma delas. A disciplina será uma habilidade interessante para você buscar cumprir a maior parte de suas atividades com ordem de prioridade. A disciplina traz a responsabilidade de fazer o que gosta e também o que tem que ser feito.

Os resultados que a disciplina proporciona

Com a prática da disciplina sem dúvida alguma você irá experimentar o melhor uso do seu tempo e ser mais produtivo. A concentração é também um ganho, aliado ao poder do foco. Ter disciplina ajudará você a ter seus objetivos mais claros, exercer o poder de decisão sobre sua própria vida e definir quais são os caminhos que você deseja escolher. Você terá capacidade de estabelecer metas a curto, médio e longo prazos. Toda essa disciplina funcionará como um fator estimulador.

E o maior ganho será sem dúvida algum o autocontrole.

Disciplina é liberdade ou aprisionamento?

Eu considero que muito da nossa vida ideal e real tem a ver com olhar e ponto de vista.

As pessoas disciplinadas têm como principal característica a capacidade de escolher abrir mão de momentos instantâneos de prazer, em prol de algum ganho maior, que precisa de esforço e tempo para ser realizado. Para alguns isso pode parecer perder a liberdade e se aprisionar, mas para outros é persistência e comprometimento com o que se deseja alcançar.

Bem, o que é a liberdade, se não um valor que se conquista?

Ao contrário do que muitos pensam, ter disciplina não significa viver se cobrando ou ter um estilo de vida limitado e restritivo. Mas sim ter autocontrole, que é um sinal de força interior e controle de si mesmo, o que inclui suas ações e reações sobre o que acontece ao seu redor.

Passos para alcançar mais disciplina:

Eu não acredito em uma receita para compartilhar com você e assim torna-lo mais disciplinado. Acredito, no entanto, que posso dar a você alguns motivos para que desenvolva essa habilidade por si mesmo:

  1. É preciso conhecer bem a si mesmo. Então o primeiro passo é ter consciência. Qual o seu grau de disciplina numa escala de 0 a 10? A sua resposta irá ajuda-lo a se posicionar quanto ao tamanho do seu esforço para mudança de hábito.
  2. É preciso colocar no papel. Trace objetivos claros, diretos e possíveis baseados onde deseja chegar, ou no que deseja alcançar. Crie metas de curto, médio e longo prazos.
  3. Gerencie seu tempo. As metas traçadas precisam de prazos para que possam ser cumpridas conforme foram propostas.
  4. Traçadas as metas com seus prazos é preciso colocar todas as atividades ora definidas em uma linha do tempo pré-estabelecida por você. O dia tem 24 horas.Como você irá distribuir suas atividades ao longo deste tempo? É preciso ter horário! Lembre-se: você é humano e inteiro. Precisa ter horários para se divertir, comer, dormir, praticar esportes, ter hobbies. Horário para si mesmo e para seus relacionamentos.
  5. É preciso gerenciar seu tempo para que você possa realizar as tarefas que tem seus vários papéis. Busque ter, ou desenvolver, um bom gestor de tempo. Se precisar busque ajuda de profissionais competentes para auxilia-lo, caso sinta necessidade. Busque o melhor método para você! Que tal começar por criar uma lista de coisas importantes? Depois organize essa lista em um planejamento estratégico semanal, depois mensal e, finalmente,anual.

Evite usar seu tempo para “apagar incêndios” ou com atividades circunstanciais. Escolha usar seu tempo priorizando atividades importantes.

Entenda o seu porquê

A sua habilidade de ter disciplina tem muito de você observar-se e, então, compreender que chegou o momento de tomada de decisão. Conhecer a si mesmo vai direcionar o seu grau de disciplina.

Se hoje você se vê como uma pessoa escrava de emoções, ou que o seu precioso tempo não está voltado para suas realizações,entenda os seus por quês e busque saber quem você é.

Por qual motivo você tem feito o que faz? E por qual razão?

Você no controle do seu tempo

Com disciplina você conseguirá realizar todas as tarefas a que se propôs fazer, em muito menos tempo. Por isso, nem sempre você terá que ficar até tarde no trabalho todos os dias, o que será um bom exemplo a ser seguido.

É preciso, dentro da sua disciplina, ter também a flexibilidade de compreender que, em determinadas situações, será necessário dedicar algumas horas a mais a algo que se esteja fazendo. Apenas cuidado, para que isso não vire uma regra, mas sim uma exceção. Com disciplina você conseguirá se programar para fazer tudo o que precisa dentro do tempo que tem para se dedicar ao lazer, trabalho, família etc.

Na organização do seu tempo, você também terá que compreender que nem sempre será possível realizar tudo o que se propôs, e que isso não significa incompetência ou falta de disciplina, pois nem tudo estará sob o seu controle.

Crie um ambiente que favoreça a disciplina

Para algumas pessoas a disciplina é apenas conseguir manter o foco e o compromisso de fazer o que se planejou. Porém, é preciso levar em consideração outras questões que talvez passem despercebidas, como por exemplo o lugar ideal para se concentrar e ter disciplina.

O lugar certo deve ser um ambiente aconchegante, agradável, que contenha luz natural, de preferência. Escolha um ambiente silencioso, bem ventilado e que seja calmo. Afinal você precisará se concentrar. A ideia é manter o foco e diminuir as distrações.

Diferenciais para a sua disciplina

Organização

Além do melhor ambiente para ter disciplina, busque deixar organizado os objetos a sua volta. Deixe um lugar definido para cada item do seu trabalho, sejam eles lápis, canetas, papeis, livros, ou outros pequenos objetos que foram necessários.

Quando mais organizada estiver seu ambiente, menos distrações você terá. Nesse sentido, você manterá o foco e a concentração por mais tempo, podendo absorver informações e conhecimento de maneira eficaz.

Faça pausas

Por mais que seja importante manter o foco, para buscar uma disciplina com eficiência é preciso fazer pausas.

Descansar é essencial para o bom rendimento de qualquer atividade. Ficar horas dedicando a uma atividade não é a melhor ideia para quem deseja produtividade com disciplina.

Por isso, fica a sugestão de fazer pequenas pausas. Levante-se, tome água, um café, leia algo diferente, tenha contato com a natureza, fale com alguém por 10 minutos e, ao final, volte a sua tarefa. Você verá que essas atitudes são excelentes formas de manter o foco com disciplina.

Fique longe de distrações

Os maiores terrores da disciplina, e que tiram todo o nosso foco, são todas as possíveis distrações: celular, internet, conversas paralelas, TV, Computador e pensamentos vagos.

Técnicas para manter a disciplina

Compartilho aqui uma das minhas técnicas de manter a minha disciplina ao longo da semana.

Primeiramente, eu faço uma lista de coisas importantes e depois coloco esses itens em uma planilha que chamo de planejamento estratégico semanal. Que você pode acessar clicando aqui.

Como sou extrovertida e muito falante, resolvi seguir um dos vários conselhos da minha mãe: “experimente ficar um pouco calada.”

Resolvi que o silêncio poderia ajudar-me a ser mais observadora e menos crítica e julgadora de mim mesma, e também das pessoas em minha volta. Fiquei também mais aberta a receber o que diziam de mim e busquei ter um novo olhar e um novo ponto de vista para o que chegava até mim.

Ethel Peternelli

Isto foi, sem dúvida, um momento bem desafiador na minha vida: dar uma pausa, ouvir e observar a mim mesma, inserida em um meio e com as minhas várias inter-relações.

Uma das minhas primeiras descobertas foi que eu não era dona da verdade. Descobri também que algumas das minhas verdades eram mentiras. E comecei, assim, a abrir-me para outras oportunidades e possibilidades. Passei a ter mais consciência das minhas escolhas e talentos, além de compreender algumas das minhas emoções.

Quem eu era começou a fazer sentido com essa decisão de dar uma pausa e ser mais observadora de mim mesma. Descobri que muitas pessoas contribuíam com a resposta de quem eu era.

Passei a julgar menos, ou pelo menos me esforçava para ouvir, sem críticas, mas com observação.

Neste momento passei a ter uma identidade.

Compreendi a Importância da organização. Por isso compartilho minhas experiências de como ser organizada e produtiva.

Como viver o hoje

Muitas pessoas me procuram para saber se é importante desenvolver a competência da organização, afim de serem produtivos. E a minha resposta para elas é que sim, a organização é um dos pilares da nossa produtividade.

Porém eu pergunto a todos: “O que é organização para você? Quais foram os seus modelos de organização? ” Por trás da sua desorganização há crenças, experiências, valores e pressão do ambiente. Então, antes de tudo, é preciso ter a consciência da origem do que é organização para você.

Vejam o quanto é importante o autoconhecimento. Para compreendermos sobre tudo que nos acontece sempre iremos partir das nossas origens, crenças, experiências e ambientes.

A organização como pilar da produtividade exige que você seja estrategista e comprometido. É preciso ter clareza do que deseja e então organizar as ideias, colocando-as no papel. Em sequência, definir prazos (curto, médio e longo) para essas ideias em função dos seus níveis de prioridade. As ações virão em seguida.

A organização tem que ser do seu jeito. A ferramenta que você irá escolher tem que ser algo que lhe motive. Calendários, lembretes, listas, aplicativos etc. Tem que ser a sua cara. Tem que fazer sentido para você.

A organização precisa virar um hábito na sua vida. Os hábitos são conquistados com pequenas atitudes diárias. Comece a se organizar “de dentro para fora” e depois tenha pequenas atitudes de organização como, por exemplo, o quanto está organizado a sua gaveta de roupas íntimas? A organização vem do micro para o macro. Tire agora uma fotografia do seu ambiente pessoal e de trabalho e dê uma nota de 0 a 10 sobre sua organização. A qualidade da organização de seu ambiente reflete o nível de organização da sua mente.

Organização é questão de lucidez e de estratégia de vitoriosos. A sua produtividade depende desse pilar. Crie a sua forma!

Reconheci hábitos de pessoas organizadas

Reconheci hábitos de pessoas organizadas - Ethel Peternelli

Eu observei que pessoas organizadas tendem a ser desapegadas. Elas não possuem hábito de acumular coisas. Estão sempre desfazendo de coisas, para gerar mais espaços. Elas também desapegam, pois entendem que o importante é ter em mãos apenas aquilo que tem alguma utilidade, significado e importância. O que não serve ou o que já teve o devido encaminhamento deve ser arquivado ou considerado para doação ou reciclagem.

Essas pessoas também tem uma tendência a criar sistemas para conseguir lidar com o que desejam organizar. Por exemplo, criam um sistema de passo a passo de prioridades e de importância. E neste sistema sempre há começo, meio e fim. Além disso, o sistema criado é seguido à risca.

Pessoas organizadas também possuem lugar para tudo. Cada objeto tem o seu devido lugar. E o que sai, volta para o seu lugar após ser utilizado.

A rotina é, sem dúvida, um hábito dos organizados. Essas pessoas entendem que uma rotina pode ser diferente, flexível, porém consistente. Com fundamentos e propósitos.

Além disso, pessoas organizadas são menos estressadas. Elas delegam atividades, sabendo assim, lidar com os seus vários papéis sem ter que fazer mil coisas ao mesmo tempo. Essas pessoas possuem uma capacidade de lidar com as adversidades sem que estas se tornem grandes obstáculos, uma vez que elas evitam o depois, a procrastinação. Para elas tudo é agora.

 Dicas de como eu busco a minha organização.

Dicas de como eu busco a minha organização - Ethel Peternelli

Isto não é um roteiro ou uma receita, mas simplesmente minha experiência que venho compartilhar com você. Lembre-se de que somos únicos e ninguém é igual a ninguém. Assim, sinta se a vontade caso queira considerar minhas dicas e o que descobri para ser mais organizada. Talvez essas dicas possam provocar em você os primeiros passos para tornar-se, à sua maneira, uma pessoa mais organizada.

Desapego

Sim, uma faxina de pensamentos e também dos meus ambientes.

Eu penso que ter e querer faz parte do desapego. Amar com apreço e liberdade é sinônimo do desapego. Liberte-se!

Busque relações saudáveis e equilibradas. Seja uma pessoa que contribui. Doe mais e então receberá em dobro.

Elimine o que é desnecessário na sua vida: pensamentos negativos; pessoas inconvenientes; papéis antigos, vencidos e sem valor; roupas que não usa; objetos quebrados.

Organize seus e-mails por assuntos, cancele a assinatura de newsletters que não agregam valor, apague do celular os aplicativos que você não usa.

Rotina

Criei uma rotina interessante para mim mesma. Nada maçante ou chato.

Criei um planejamento estratégico semanal, onde tenho escrito minha rotina, meus compromissos, minhas pendências, minhas urgências e a identificação do que pode ser delegado. Neste planejamento estratégico semanal eu também descrevo minhas atividades de lazer que garantem meu bem-estar e saúde.

Além disso eu destaco o que podem ser meus obstáculos e distrações, como por exemplo, internet, celular, etc.

Comprometimento

Sem esse valor eu não acredito que o hábito da organização irá acontecer. Ou você faz, ou não faz. Simples e direto assim. Pensar em como ser organizada é um compromisso que eu precisei assumir comigo mesma e que demanda esforço e dedicação.

 

Fez sentido para você? Comente abaixo o que achou e compartilhe comigo suas dúvidas e experiências.

 

O coaching é um método que gera movimento. E entre muitos movimentos que ele proporciona, é a descoberta do seu propósito de vida.

Ethel Peternelli - coaching e propósito de vida

Sim, aconteceu comigo. E é isso que desejo compartilhar, aqui, com você.

É interessante e gratificante perceber seu projeto tornar-se uma realidade, não é? E, com a consciência de que, acreditando e persistindo temos a possibilidade de celebrar vitorias. Durante esses cinco anos de Coach na Ecdise Coaching, realizei novos projetos quase que mensais. Do primeiro vídeo ao lançamento de produtos em Coaching, eu tenho tudo registrado, em um acervo de milhares de memórias. Não é exagero, milhares! Pense comigo: quantas ideias você tem e coloca em prática? O que, na verdade, queremos alcançar? E como nós alcançamos?

Eu sempre fui uma sonhadora que buscava realizar cada desejo. Na adolescência, isso ainda foi mais forte. Depois, tenho apenas a memória de tentar, desistir e começar novamente.

Eu, verdadeiramente, gosto de correr atrás dos sonhos. É uma pólvora que me mantém em movimento. Há cinco anos, eu descobri que a fonte dessa pólvora foi descobrir qual era o meu propósito de vida. E como eu consegui essa descoberta? Através do Coaching. O Coaching é um método que me ajudou a sair da zona de conforto. E, hoje, busco ajudar pessoas a descobrirem seus propósitos, através do Coaching.

É percebido um borbulho nos dias atuais à busca pela missão e em tempos de muitas opções e de informações que circulam em milésimos de segundos, o autoconhecimento passou a ser imprescindível. E ao saber quem é, você tem a consciência do seu propósito. Este é o caminho que o coaching proporciona.

E você deve estar se perguntando, como?

Que tal verificar se HOJE você se encontra em alguma destas situações:

– Sente que pessoas menos preparadas e sem formação estão prosperando mais do que você?

– Parece que nada do que faz adianta muito para a sua realização pessoal e profissional?

– Sente que já alcançou o que queria, mas também sente que falta algo e que não sabe bem o que é?

– Percebe que está gastando muita energia tentando agradar aos outros e esquece um pouco de si mesmo?

– Não sabe se tem ou se sabe o que é sonhos ou sonhar?

– Sente um desejo de fazer mudanças drásticas no rumo da sua vida, mas não gostaria de fazer assim tão drástico.

– Precisa de um plano exato, claro e bem específico para encontrar a sua missão de vida?

– Está infeliz no trabalho e gostaria muito de uma luz para mudar essa situação?

– Mesmo depois de tantas formações, a sua satisfação pessoal e profissional não vem?

– Sente que seu diploma é inútil?

– Mesmo com todo esforço e dedicação o seu negócio não decola?

– Está cansado de tanto esforço e não consegue evoluir na carreira. Parece que nada, até agora, foi suficiente para ser promovido ou aumentar sua renda ou salário.

– Percebe que esqueceu de si mesmo quando colocou sua família em primeiro lugar?

– Apesar do seu bom salário não se sente mais desafiado. Foi engolido por uma zona de conforto?

– Sente-se bloqueado, não consegue agir e ou mudar o que precisa?

Ao ler todas essas provocações, você se sentiu perdido? Triste? Alegre? Angustiado? Identificou-se? Não tem nada a ver com o seu momento? Quantos itens descrevem você no seu momento atual? Nenhum dele? Alguns? A maioria?

O que acha de pensar seriamente em encontrar a sua MISSÃO?

Todos possuímos um conjunto de características próprias, valores, moral, experiências e ideias. Esse conjunto nos dá uma singularidade, somos únicos. A missão deve ser apoiada nesta singularidade.

Mas como podemos descobrir o sentido de nossas vidas?

É exatamente sobre isso que desejo ajudar você, hoje. O ser humano tem a legítima necessidade de encontrar o sentido da sua existência, encontrar um caminho que faça sentido em cada acordar. Deixar um legado, ter uma importância existencial no contexto da sociedade que se vive. Descobrir este propósito nos dá senso de pertencimento. Mas não é simples assim, determinar a nossa missão de vida requer aprofundamento.

A grande sacada, aqui, é ser observador de si mesmo. E lembre-se sem crítica ou julgamento: Apenas um olhar acolhedor de si mesmo. E é assim começamos a jornada de descobrir o seu propósito por meio do Coaching.

O Coaching provoca movimento e a sua capacidade de autoconservação. Essa descoberta irá exigir conexão consigo mesmo e, principalmente, com fatos que aparecem na sua vida.

O quê? Como você está fazendo algo? E o que isso diz sobre você? Isso é observar.

Muitas vezes, a resposta não é tão simples, não é verdade?

Mas vamos lá!

Por exemplo, faça consigo mesmo um exercício baseado em um exemplo meu. Eu posso dizer que um dos melhores momentos meu é viajar de férias. Isso não significa que meu propósito seja viajar de férias, mas é importante entender o que isso representa.

O que viajar envolve na minha visão?

Envolve novidade, liberdade, experimentar o novo, o diferente, prazer, oportunidade, curiosidade, um lado desbravador, leveza.

Nesse momento, eu começo a mapear algumas das minhas habilidades. Então, o que está descobrindo de si mesmo?

Por fim, qual o significado dessa tarefa para mim?

Viajar é excitante, é expectativa, é o novo, mas vá além consigo mesmo…

– Em um sentido mais macro, viajar tem qual objetivo na minha vida?

– Qual foi a minha última viagem? Como contribuiu para mim?

– Qual o papel da viagem na minha vida e mais, se eu não pudesse mais viajar, qual seria a grande perda para mim?

– O que isso diz sobre meu propósito?

MUITA COISA!

Deixo aqui essas dicas para você. Ficou claro ou confuso? E se quer a minha ajuda para descobrir o seu propósito, entre em CONTATO!

O Coaching irá ajudar sim a lhe provocar, a pensar e movimentar baseado no que realmente é você!

Fez sentido? Gostou deste artigo? Comente e compartilhe! Você é muito importante para mim!

Reconhecendo o meu propósito de vida

Neste post vou falar sobre como propósito de vida é fundamental na conquista de nossos objetivos.

O que é propósito de vida?

Por um bom tempo, eu também me fiz essa pergunta. Você já se fez? E você soube a resposta?

Hoje, eu acredito ter feito a minha descoberta, consigo dizer qual é o meu propósito de vida. E o caminho foi silenciar e olhar para mim mesma.

Quando aprendi a prática de ser observadora de mim mesma, tive consciência que esse tal propósito de vida é, primeiramente, ter a coragem de ser quem eu sou. E quem eu sou? Eu precisei descobrir. E quem é você? Você já sabe?

Com a clareza dessa minha identidade, eu vi quais são realmente as pessoas importantes na minha vida. Identifiquei meus talentos, habilidades, minhas realizações pessoais, profissionais e financeiras. Reconheci o que mais eu me orgulho de ter conquistado e construído até hoje na minha vida.

O propósito também tem a ver com o que faz você levantar todos os dias, mas não é um levantar por levantar. É despertar com desejo de conquistar, de doar, de realizar e de buscar o que faz sentido. É o que faz você ficar em movimento. É a consciência do seu “serviço”. Qual é o seu “serviço” que você veio prestar?

Por fim, tenha simplesmente a consciência, do que faz sentido viver! Observe a si mesmo e verá que o seu propósito de vida é contribuir com a realização do propósito daqueles que estão contigo, pois é parte da nossa missão guiá-los para essa realização.

O propósito de vida é o que guia a nossa trajetória existencial, a razão pela qual nos levantamos da cama todos os dias. Está diretamente ligada à nossa identidade e como disse, baseia-se em nossas crenças, sonhos e valores.

Qual a diferença de propósito e meta?

Vamos ser diretos?

O PROPÓSITO é o que eu verdadeiramente AMO fazer e que compartilhando o meu melhor, eu tenho contribuído para a transformação da vida de muitas pessoas que eu convivo.

A META é o objetivo de forma quantificada. Eu falo aqui de tarefas específicas para alcançar os objetivos que tracei. As metas não são fixas elas são temporais e estritamente ligadas a prazos.

Descubra qual o seu propósito de vida

E AGORA? Foi bonito e romântico definir o que é propósito de vida? Eu imagino que você tenha entendido o conceito.

E COMO saber o nosso propósito? Pode ser a sua pergunta neste exato momento. Já foi a minha um dia!

Confesso que, descobrir o nosso propósito de vida é uma tarefa bem desafiadora, pois irá exigir de você a coragem de se olhar e assumir o que irá ver.

E a partir do momento que você encarar e assumir as dualidades que irá encontrar de si mesmo, você irá compreender o nosso grande desafio da dualidade da coragem-medo, descobrir o seu propósito de vida deixará de ser algo complexo para ser uma tarefa natural. Descobrir o seu propósito é simplesmente o AUTOCONHECIMENTO.

E como Coach, estou aqui para lhe guiar neste movimento de descoberta de quem é você. Para ajudá-lo, eu ,de cara, já digo que não desejo dar uma receita, mas sim compartilhar a minha própria experiência de como eu descobri o meu propósito.

Quero compartilhar um exercício de autoconhecimento, pois esse é o caminho – o de conhecer e reconhecer a si mesmo.

autoconhecimento
EXERCÍCIO PRÁTICO:

Vamos lá? Então tire um tempo apenas para você. E se tiver coragem, sugiro que use um espelho, pode ser um que mostre apenas o seu rosto, mas de preferência um que mostre você de corpo inteiro.

Será importante, também, papel e caneta para que você possa fazer algumas anotações e responder a algumas provocações.

Ao olhar se no espelho:

– QUEM VOCÊ VÊ? COMO VOCÊ SE VÊ NESTE EXATO MOMENTO? É FÁCIL DE OLHAR A SI MESMO?

– QUE EMOÇÃO VOCÊ ESTÁ SENTINDO? E COMO VOCÊ SE DESCREVERIA EM PALAVRAS?

– DIGA A SI MESMO O QUE VÊ, O QUE SENTE.

– TOQUE  A SI MESMO, SUA PELE, SEU CABELO, SEU ROSTO, SEU CORPO.

– CHEIRE-SE E ATÉ PROVOCARIA VOCÊ A SENTIR SEU GOSTO.

– O QUE VOCÊ VÊ DE POSITIVO EM MESMO? E O QUE VOCÊ TEM A MELHORAR?

– O QUE DIZEM SOBRE VOCÊ? O QUE DIZEM QUE VOCÊ FAZ MUITO BEM?

– QUAIS SÃO SEUS TRÊS MAIORES TALENTOS?

–  O QUE VOCÊ GOSTA DE FAZER QUE QUANDO COMEÇA TEM DIFICULDADE DE PARAR?

– O QUE TE FAZ ACORDAR TODOS OS DIAS? POR QUAL RAZÃO VOCÊ ESTÁ AQUI?

Fazendo esse exercício?

– PELO O QUE VOCÊ DARIA A SUA PRÓPRIA VIDA?

– QUANDO VOCÊ SE FOR, PORQUE VOCÊ VAI? O QUE IRÃO FALAR DE VOCÊ?

Então, agora, eu lhe encorajo a escrever um pequeno texto juntando todas as respostas que deu sobre si mesmo. Sim, escreva sem pensar muito e nem ouse ler novamente, apenas escreva e deixe de lado um pouco.

Agora…

Diga a si mesmo e escreva aqui quais são as TRÊS PESSOAS que são muito IMPORTANTES para você, as quais gostaria que estivessem ao seu lado no dia da SUA MAIOR CONQUISTA? Eu sei que existem mais de três na sua vida, mas lembre-se que aqui é uma proposta de exercício. Então, vai lá, apenas três.

Feito isso, convido-lhe a fechar seus olhos e praticar a seguinte respiração:

Inspire… um… dois… três.

Agora, expire calmamente… um… dois… três.

De novo, inspire… um… dois… três. Agora, expire sem pressa… um… dois… três.

Mais uma vez, inspire… um… dois… três. Agora, expire calmamente… um… dois… três.

Eu gostaria que você lesse atentamente a crônica:

O ÚLTIMO DIA DA SUA VIDA

(Ique Carvalho – Livro: “Faça amor, não faça jogo. ”)

“Se você está lendo isto,é porque tive a coragem de postar.

Há alguns meses, meu pai estava correndo atrás da minha sobrinha pela casa, e minha namorada me enviava mensagens dizendo: “Eu te amo. ”

Pouco tempo depois, meu pai foi diagnosticado com uma doença neurodegenerativa, sem cura, que iria matá-lo aos poucos. Logo em seguida, minha namorada se muda para outra cidade. Depois de algumas semanas, meu pai passou a não conseguir ficar mais em pé. E minha namorada terminou comigo. A vida é a coisa mais frágil, instável e imprevisível que existe.

No dia em que minha namorada terminou nosso relacionamento, voltei para casa e, quando abri a porta, lá estava meu pai, sentado e sem força para se levantar do sofá. Passaram-se 8.433 coisas na minha cabeça. Comecei a chorar. Ele disse: “Se você soubesse que hoje é seu último dia de vida, você passaria ele chorando?”

Está aí uma excelente forma de engolir o choro e de encontrar esperança onde pensava não existir nada. Falei com meu pai que tudo estava dando errado.

Ele disse: “Sobre essas coisas todas que aconteceram, não tem mais o que fazer.

Mas o que acontecerá depois depende de você”. Na mesma hora, liguei para um amigo.

Ele chamou outro amigo e saímos para conversar. Um deles contou que a mãe também estava morrendo. Voltei para casa. Fui até o quarto do meu pai e disse:

“Eu te amo.” É importante ter tempo para dizer às pessoas que você ama, e o quanto você as ama, enquanto elas ainda podem te ouvir. Ele começou a chorar. Eu disse:

“Se você soubesse que hoje é seu último dia de vida, você passaria ele chorando? ”. Ele sorriu. Pessoas fazem você seguir em frente. Se você está sofrendo por amor, se alguma pessoa que você ama está doente, não fique puto com o mundo. Não se torne um babaca. As coisas caem e quebram, é a vida. E a vida é dura. As pessoas cometem erros.

Mas, se você me perguntar, é a parte que vem depois que importa .A parte onde você faz a coisa certa.”

Então eu lhe pergunto:

SE HOJE FOSSE O SEU ÚLTIMO DIA DE VIDA, o que você faria? Mas antes tem três pessoas importantes na sua vida que vieram despedir de você e elas estão lá fora, esperando para entrar. São exatamente as três pessoas cujos nomes você acabou de escrever acima.

Elas, uma a uma irão entrar e dizer que você pode partir em paz e que elas vão para sempre se lembrar de você por três características ou realizações que você teve ao longo da sua vida.

O que a primeira pessoa lhe disse sobre como vai se lembrar de você para sempre?

Pessoa 1

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ela sai e vem a segunda…

O que a segunda pessoa lhe disse sobre como vai se lembrar de você para sempre?

Pessoa 2

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ela sai e vem a terceira…

O que a terceira pessoa lhe disse sobre como vai se lembrar de você para sempre?

Pessoa 3

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ela sai, você pensa por apenas três segundos e responde a primeira realização que lhe vem à cabeça. QUAL É A REALIZAÇÃO DE QUE VOCÊ MAIS SE ORGULHA?_______________________________________________________________________

PARABÉNS! Esse é provavelmente o seu propósito de vida!

O que te move? O que faz você levantar, preencher e vencer o seu dia? Achar a razão de você acordar e fazer o que você faz?

O que a ciência descobriu sobre propósito de vida?

A ciência, tem como fundamento adquirir conhecimento baseado em método científico e produzir explicações naturais cada vez mais precisas de como o mundo natural funciona. E segundo Carl G. Jung (1875-1961), psiquiatra e psicoterapeuta o ser humano precisa de pensamentos e convicções que lhe deem um sentido à vida. E afirma, ainda que, nós podemos superar problemas dos mais variados graus se tivermos clareza do que faz sentido viver no nosso dia a dia.

A neurociência tem comprovado que é a consciência de que a vida tem um significado maior que nos eleva além do simples mecanismo de ter, mas o de ser. E se essa consciência nos falta, sentimo-nos perdidos e infelizes.

E nos dias atuais, com as inquietudes do ser humano, compreender nossas realizações tornou-se importante. E com isso, é preciso ter um olhar de nós mesmos como um inteiro: corpo, mente e emoção.

A literatura cientifica tem relatado que a disposição, do nosso dia a dia, tema ver não só com os cuidados físicos, mas também com o equilíbrio do nosso lado racional e emocional. E em muitos destes relatos há indicação dessa disposição em ter claro o PROPÓSITO DE VIDA. Essa clareza do que faz sentido na sua vida tem reduzido problemas de saúde como, infarto, ansiedade, gastrite, insônia, e consequentemente, pode aumentar a longevidade.

Louco isso, não é?

Para a ciência, ter um propósito de vida é um bem-estar que se relaciona a um senso de controle, ou seja, um objetivo a curto, médio ou a longo prazo é que faz a vida valer a pena e direciona nossos comportamentos diários.

É preciso ter motivo para acordar todos os dias, e dizê-lo a si mesmo, para seguir com atitude, ânimo, satisfação e orgulho da vida que tem.

Propósito de vida e Coaching?

Ter claro qual o seu propósito de vida não deveria ser uma tarefa difícil, mas para muitos de nós é um grande desafio.

O método Coaching tem ajudado a muitas pessoas a terem esse movimento – o de ter a clareza do que faz sentido a sua vida.

O processo funcionará com o uso de ferramentas em Coaching, baseadas em perguntas com o objetivo de aumentar o autoconhecimento do coachee. Esse movimento da descoberta da missão virá baseada, em reconhecer quem é, reconhecer a sua própria história, reconhecer o perdão e por fim, reconhecer a sua própria história. E neste contexto o coachee será capaz de responder a si mesmo: Quais são seus sonhos, seus valores, seus medos, suas crenças positivas e negativas e o que é real na sua vida.

O coaching estimula o coachee a auto-observação para que ele reconheça suas dualidades e assuma o controle da sua vida sem se rotular “deixe a vida me levar”.

O processo de coaching tem mostrado que não nos conhecermos implica em uma vida sem direção, sem foco, sem controle, sem autonomia, sem graça e sem a possibilidade de deixar um legado.

Gostaria de compartilhar com você um material que escrevi contanto como foi o processo de reconhecer o meu propósito de vida:

Reconhecendo o meu propósito de vida

Está chegando o final do ano e logo passamos por duas síndromes, A síndrome do Natal, onde tentamos lembrar o significado da solidariedade, amor ao próximo, doação. A segunda síndrome é a do Ano Novo, onde também tentamos lembrar o que é ter metas, sonhar, colocar em prática novos projetos, o perdão.

Eu lhe pergunto: O que fazemos depois dessas síndromes? Como é realmente cada um de nós em nosso dia a dia no resto do ano?

Somos solidários, doadores, temos amor ao próximo, fazemos e realizamos metas e sonhos?

Nos dias atuais, a quantidade de informações que recebemos e que também repassamos tem provocado uma amnésia generalizada. São poucas as pessoas que conseguem responder a si mesmas: “QUEM SOU EU? ” e “QUAL A MINHA VISÃO DE FUTURO?”

Pensando nestas questões, me vem à mente uma obra pela qual eu sou encantada, Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol:

– Lagarta Azul: “Quem é você? ”

– Alice: “Eu já nem sei, minha senhora, nesse momento! Bem, eu sei quem eu era quando acordei essa manhã, mas acho que mudei tantas vezes desde então. Mas o que sei é que tudo isso parece muito estranho para mim.”

Saber QUEM É significa ter consciência da sua identidade, dos seus valores, das suas crenças, da sua própria história. Você sabe definir quem é?

O que te define?

Seu nome? Seus títulos? Seu número de identidade?

Acredite! Somos um pacote completo que contem raiva, sonhos, desejos, angústias, alegrias, tristezas, compaixão, egoísmo, ansiedade. E diante disso, temos sempre todas as oportunidade e possibilidades a nossa frente, basta saber olhar.

Das suas experiências e estímulos da vida, o que te define? Você é alegre, otimista, pessimista, ansioso, medroso, amoroso, desconfiado, corajoso?

Evite a lamentação e tenha coragem de ver você mesmo, como exatamente é.

Se você não pode definir quem é você, muito provavelmente, também não sabe ONDE DESEJA CHEGAR. Acertei, não foi? Assim como Alice no diálogo com o gato, você não sabe onde deseja chegar?

– Alice: “Você poderia me dizer, por favor, qual o caminho para sair daqui? “

– Gato que sorri: “Depende muito de onde você quer chegar. ”

– Alice: “Não me importa muito onde…”

– Gato que Sorri: “Nesse caso não faz diferença por qual caminho você vá. ”

– Alice: “Desde que eu chegue a algum lugar. ”

– Gato que Sorri: “Oh! Esteja certa de que isso ocorrerá, desde que você caminhe o bastante. ”

Quais são as suas escolhas?

As ESCOLHAS que fazemos são diárias, mas qualquer escolha leva a qualquer resultado. Então não reclame da sorte ou do destino ou do esforço em vão. Você é responsável pela sua IDENTIDADE, assim como pela escolha da sua VISÃO DE FUTURO. Dê uma pausa e comece novamente. Responda a si mesmo: Quem é você? E onde deseja chegar?

Hoje, eu escolho pela emoção! Eu escolho pelo desafio. Eu escolho correr riscos e ir além. Eu escolho encarar a minha vida como ela é e não lamentar e conformar. Como eu disse, sempre haverá um preço. Vou escolher pagar para ver. Escolha você! Escolha chegar onde deseja! Escolha viver o hoje! Escolha uma vida leve! Escolha por viver em paz.

Faça com respeito, do seu jeito

Então, entre tantas coisas eu me defino como uma pessoa alegre. A alegria me ajuda nas minhas escolhas. Eu amei intensamente, eu recomecei várias vezes, eu busquei sem medo. Eu “comi” sem querer, mas “vomitei” o que não gostei. Errei, acertei, falei e calei, mas eu sempre fiz e faço do meu jeito. Convido-lhe a fazer do seu jeito. O que você está esperando? O que te impede? Que palavra lhe define hoje?

Conhecer a si mesmo é necessário para a jornada das suas decisões, planejamentos, produtividade, organização e realização dos seus objetivos e sonhos. O autoconhecimento também contribui efetivamente no desenvolvimento de suas competências, habilidades e na administração de ações de maneira mais assertiva.

autoconhecimento

Vejo que, nos tempos atuais, as pessoas estão vivendo a “Síndrome de Alice” – não sabem quem são e nem mesmo para onde irão.

Por não termos o autoconhecimento, nos vemos perdidos diante de diversas situações em nosso trabalho, em família, nos relacionamentos interpessoais, nos tornamos inseguros e extremamente dependentes dos conselhos e intervenções de outras pessoas.

E aí surge a inquietação clássica no meu escritório de coaching: “Já não sei mais quem sou: se sou eu mesmo ou o que dizem para eu ser”.

O autoconhecimento é o primeiro passo. Sem ele nos tornamos dependentes de tudo e de todos. Pense sobre isso!

Por que você deve conhecer a si mesmo?

O autoconhecimento é, na verdade, um estado de consciência de si mesmo. É olhar-se no espelho e ter a clareza do que se vê, gostando ou não gostando. É encarar a sua realidade como ela é, sem conformismo ou lamentação, mas com determinismo de entender que nada é fixo ou permanente. E se há algo que vê e não gosta em si mesmo, saiba que pode mudar. Se há o que você goste, mantenha e assim, transforme-se todos os dias a partir dessa consciência.

A consciência lhe mostra que somos um pacote de alegria, tristeza, raiva, ternura, egoísmo, ciúmes, amor, indiferença, ódio, compaixão, ansiedade etc. E tudo isso nos pertence. Todas as possibilidades estão abertas no ser humano que somos, porém o que importa é o que eu faço com isso. Não precisamos ser escravos dessas emoções. É possível entender por meio do autoconhecimento que as emoções surgem sem que eu o controle, mas o que eu faço com elas. Isso sim, eu posso controlar. Daí a mudança que nada mais é que a consciência com transformação.

Perceba: quem é você? Como você responde ao meio? O que foi estimulado em você e como você manifesta isso?

Reflexões para ter autoconhecimento:

Como você se expressa?

Como você se expressa diante do medo? Da alegria? Das vitórias? Da perda? Da dor? E das conquistas?

A maneira como você se expressa, como se posiciona, como se comunica ou como se mostra às pessoas diz muito sobre quem é você. Quero convidá-lo a observar as suas expressões. Essa observação será um momento de autoconhecimento. O que você descobrir, caso queira, poderá compartilhar comigo.

Como você se define?

O que realmente lhe define? Seus títulos? Seu número de identidade? Seu próprio nome?

Como mencionado antes, somos seres humanos “completos” com raiva, sonhos, desejos, angústias, alegrias, tristezas, compaixão, egoísmo, ansiedade. Temos todas as possibilidades a nossa frente.

E o que você tem estimulado em si mesmo? O que foi estimulado em você por quem lhe criou? O que tem lhe definido hoje? Quem você se tronou?

Evite a culpa!

Aprenda a tomar controle da sua própria vida. Siga consciente daqui para frente.

Perdoe! Honre a sua história!

Cuide de si sem julgamento, aproveite o seu poder de escolha e trabalhe para todos os dias tornar-se um ser melhor e transformador. Você é incrível e muito maior do que imagina.

Como é a sua atitude?

Tem muita gente esperando o “tempo” certo para começar a agir, para mudar hábitos, estilo, etc.

Ilusão!!!

Convido-lhe a começar a viver no hoje e não esperar. Foque no presente, foque em você! Tenha sonhos, pois eles são nossos combustíveis. Atitude é sinal de movimento, de fazer acontecer. O que você está esperando? Simplesmente faça! Tenha atitude e não espere o tempo certo, pois ele não existe.

” Se não decides tuas prioridades e quanto tempo dedicarás a elas, alguém decidirá por ti.” Harvey Mackay.

O que você está esperando?

O que tem lhe prendido? Você tem medo de começar?

Quanto tempo você deseja gastar acreditando que seria muito difícil alcançar o que deseja? Quantas desculpas você ainda irá usar para adiar o seu começo?

“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”. É essa a frase que me inspira.

Por quantas vezes você fica aí parado? Pensando? Quantas vezes você fica mais preocupado com a dificuldade que terá de começar o seu projeto, do que realmente pensar o quanto será gratificante buscar realizar? Afinal, será aquilo que você deseja, você ainda não alcançou, pois você nem tentou? O que você tem feito é adiar, não é? Quanto tempo você tem gasto pensando que será trabalhoso e desgastante?

O tempo que você está gastando se debatendo é muito maior do que o tempo que você gastará para fazer realmente aquilo que deseja. Eu garanto! REALIZE!

Autoconhecimento: Quem sou eu?

“EU, primeira pessoa do singular. A pessoa que fala, escreve, age. Sinônimo de consciência, personalidade, individualidade e também ego, e egoísmo. ”

Qual a definição do seu EU? Do EU essência e não do ego. Como você se descreve? Como estão as suas emoções e sentimentos? E as suas realizações pessoais e profissionais? Como estão os seus sonhos e projetos? Você tem assumido a sua identidade? O que você tem feito com o seu tempo? Qual a sua visão de futuro? Onde você deseja chegar? Quais são os seus valores? Quais as suas crenças? EU, Ethel Peternelli, tenho feito escolhas em realizar atividades importantes que me tragam retorno. EU tenho agido de maneira a conquistar meus objetivos! EU tenho sido observadora de mim mesma.

“A vida me fez assim. Doce ou atroz. Manso ou feroz. Eu, caçador de mim.” Milton Nascimento

Observado e Observador

Quando você for capaz de ser observado e observador de si mesmo será um grande passo para o seu autoconhecimento. Será um momento de autoanálise e não de julgamento.

Evite julgar a si mesmo! Seja atencioso e carinhoso consigo mesmo. Tenha paciência ao se observar. Tenha cautela quando for o observado.

Veja de onde vieram as suas crenças. Quem lhe doou seus valores?

Perceba suas expressões. Como você reage quando tem medo? Quando está feliz? Quando tem vitórias? E quando você está ansioso, qual é a sua expressão?

Fale mais consigo mesmo. O que você iria falar a si mesmo sobre os obstáculos que está passando neste momento? Que tal se perguntar: o que eu faço com isso?

Ao ser o seu observado e observador, entenda o valor do perdão.

Perdoe-se! E está tudo bem. Agora, siga com um novo olhar!

De qual história você será lembrado?

A grande maioria das pessoas acreditam que um legado só se faz por meio de grandes feitos, riqueza, heroísmo, sucesso e fama. Será? Pensar assim não seria uma crença limitante?

De qual história você quer ser lembrado? De qual história você terá orgulho de contar sobre si mesmo? Do que irão lembrar de você quando se for? Já pensou em sua missão? Qual é o seu propósito de vida? O que você quer deixar para a humanidade? Qual será a marca que você deixará impressa nos outros através da sua presença no mundo?

As suas respostas são o seu LEGADO.

Honre a sua história! Quem é você está nela. Qual é a sua?

Saiba ser grato e perdoar. Saiba entender que as suas crenças são mentiras que viraram verdades e são verdades da sua história contada na sua infância. Essa história a constitui, porém você a herdou.

A partir dessa consciência, você poderá construir um caminho de mudanças e verdadeiramente a sua nova história. Ninguém passa a pensar edificante e positivo porque deu um “clique” e agora passou a pensar positivo.

A mudança que você deseja das pessoas e do mundo é sua. E para mudar, é preciso coragem, atitude e, primeiramente, consciência da sua história.

Eu posso fazer diferente sempre. Eu posso contar uma nova história. Eu posso, dessa maneira, inovar.

A partir do que lhe contaram que é a sua verdade? O que você tem feito de diferente? Crie as suas verdades para ganhar controle da sua vida. Assim, você terá novos resultados e realizará as que mudou verdadeiramente.

Descubra como aceitação pode te fazer melhor e estar em constante aperfeiçoamento pessoal.

Dessa forma, deixará um legado pelo qual será lembrado e ele poderá ser bom ou ruim. Você é quem escolhe!

Comente abaixo o que achou deste conteúdo ou envie suas dúvidas.