Pular para o conteúdo

Fácil falar? Você acredita que é difícil fazer?

Você acredita nesta frase: “É fácil falar, difícil é fazer! ”

O nosso dia a dia é como uma peça de teatro. Quando amanhece é como as cortinas que se abrem. Quando o sol nasce é como acender dos holofotes. E agora? Não tem pausa, não tem como parar a filmagem. É para frente que se vai. O dia a dia é o nosso grande palco da vida. É a realidade como ela é!

O que se lê nos livros, na teoria, o que se ouve dos conselhos, o que se experimenta nas sessões de terapia e/ou de coaching nos provoca a mudar, mas somos realmente capazes de fazer essa mudança? O que falamos tem sido o que fazemos?

Quem não gostaria de fazer acontecer o que planejou? Porém, na vida real será que é isso que acontece? Será que você tem conseguido fazer o que que fala?

Hoje, a minha intenção é trazer para você a PROVOCAÇÃO que pode ajudar a responder à pergunta: Tem sido fácil fazer o que você fala?

Neste vídeo e artigo vou compartilhar contigo os seguintes pontos:

 

É fácil falar?

A própria ideia de que é fácil falar me parece o caminho da zona de conforto. E para você? Veja bem: “É fácil falar!”

O que realmente tem por trás dessa afirmação? O que você apendeu ao longo da sua vida, até aqui para acreditar que é fácil falar da maneira que você interpreta?

Eu gostaria de convidar-lhe a ser observador de si mesmo: Qual é o seu grau, de 0-10, com o comprometimento com o que fala? O que você tem falado? O que você tem prometido na sua fala? Você tem cumprido com o que fala?

Busque antes de falar, ouvir, observar, avaliar, ponderar e então se expressar.

É difícil fazer?

Embora muitas pessoas falem que é difícil fazer o que foi expressado. Eu prefiro trocar o “difícil” por “desafiador”.

Sim, a ideia do difícil para fazer, pode ser perigoso. Eu prefiro ressignificar o “difícil” para “desafiador”. O que você acha?

Evite dizer o que deseja na negação, pois, se fosse fácil você já teria feito a mudança que deseja.

Fazer tem muito a ver com o seu grau de proatividade, comprometimento, desafio, determinação e com a clareza do que deseja ser e fazer. Quem é você e onde você deseja chegar?

Qual é a sua verdade?

Muito se fala de crença, mas será que é do nosso conhecimento, o que vem a ser uma crença?

Nós, ao longo de nossa trajetória, experimentamos momentos positivos e negativos que geram diferentes emoções, e isso tudo fica registrado. A partir daí criamos as nossas verdades, as nossas crenças, as quais nem sempre são verdades que nos potencializam, mas que nos limitam.

Essas crenças são estados psicológicos em que tanto eu, quanto você detemos uma posição para uma verdade, convicção ou para uma opinião formada.

Então, para você é fácil falar e difícil de fazer? Em que você acredita?

Se você acredita que sim, que é difícil fazer o que se fala, você pode acreditar em algo que lhe limita. Um dos pilares de se ter sucesso é FAZER o que se FALA. Qual a verdade que tem lhe guiado? Preste atenção!

Então, o que você tem recebido por acreditar que falar é fácil e que o difícil é fazer? Que emoção isso tem gerado em você? Quais tem sido as suas ações por acreditar nisso? O que você tem recebido? A dificuldade em cumprir o que se falou vem do que você acredita. Faz sentido? Pois, você é o que pensa. Você é as suas verdades, crenças, sonhos, seus valores. Você é também as suas experiências de vida.

Mudar está longe de passar de verde para amarelo ou vice-versa. Mudar é a consciência de quem é você. Mudar é um olhar carinhoso para si mesmo. Mudar é você ver o ser humano incrível que é e que está sempre em transformação. Mudar é principalmente ter a capacidade de ser observador de si mesmo.

Ao ver que você acredita que é fácil falar e difícil fazer, você se conscientiza do que tem conquistado em acreditar nesta verdade. E fica para você a escolha de mudar ou continuar. O que você tem ganhado em pensar assim? Qual o preço que você tem pago com essa verdade?

Como alterar o CHIP do fácil falar, difícil fazer?

A consciência de quem é você é o primeiro passo – você entender de onde veio, essa sua crença de acreditar que é fácil falar e difícil fazer. Você irá entender que cabe apenas a você ter o controle da sua vida, que ao longo da sua história você vem se camuflando para ser amado, aceito e respeitado. Você irá se conscientizar do poder de libertação que é o perdão. Você irá ver que o importante dessa consciência é o que fazer daqui para frente.

Alterar o CHIP de crenças limitantes é a consciência de que o poder da transformação está em cada um de nós.

Em que você deseja acreditar para ser amado? Para ser aceito? Para sobreviver?

Convido-lhe a acreditar que antes de falar, observe-se, conheça a si mesmo e a sua mente, saiba dos seus limites, do seu potencial e dos seus valores, descreva a sua própria história. Depois, fale aquilo que você será capaz de fazer. E saiba que falar e fazer não é difícil e apenas desafiador, pois se fosse fácil, todos fariam.

E se o que você tem falado está realmente difícil, busque ajuda! Sozinhos não vamos muito longe.

“O homem é escravo do que fala e dono do que cala”. Sigmund Freud

Fez sentido para você?

Tenha um dia de luz!

Ethel Peternelli