Pular para o conteúdo

Dor da escolha: saiba lidar com a opinião dos outros.

O que você vai ser quando crescer?

Todos nós já nos sentimos perdidos com o que escolher. Fazer escolhas é sempre um desafio e vai gerar dor, pois algo irá ficar. Nunca iremos conseguir ficar com tudo.

O importante em todo e qualquer fato do processo de uma escolha é evitar o sentimento da culpa ou deixar a vida escolher por você. Afinal, a escolha será sempre sua. Além disso, as pessoas não devem ser responsáveis pelas suas. É você no controle da sua vida!

Quer entender mais sobre como a dor da escolha interfere na sua vida profissional? Leia este post até o final!

Os profissionais que atuam na área vocacional convivem diariamente com diversas pessoas que reclamam da difícil tarefa da escolha de sua atividade profissional. Reclamam também se a escolha será assertiva. Na verdade, as reclamações vão desde a escolha, sobre quais talentos eu tenho, se o que escolhi é certo ou se é para sempre, se a minha escolha irá trazer realização financeira, estabilidade, se o que escolhi vai me fazer feliz e realizado.

Assim, o que deveria ser um momento de autoconhecimento, de observação de si mesmo, torna-se uma verdadeira tortura emocional. Por incrível que pareça, muitas pessoas não a buscam a escolha profissional em sua voz interior ou no que faz sentido na vida delas ou naquilo que tem a ver com o seu propósito de vida, mas sim na opinião dos outros.

Dessa forma, resolvi falar contigo sobre esse assunto que é para muitos uma dificuldade. No post de hoje vamos falar:

  • Já perguntaram para você sobre o que seria a sua profissão?

  • De que forma a sua resposta foi recebida? Você foi ou não incentivado?

  • E qual escolha você fez com o tipo de incentivo que recebeu?

Continue junto de mim e compreenda o que realmente está acontecendo com a sua escolha profissional para ter clareza do que realmente deseja ser e ter.

Quais são as causas da dor da escolha profissional?

Busque não julgar a si mesmo, pois a dor da escolha é claramente um sinal de que você ainda não tem clareza de quem é e onde deseja chegar, ou seja, toda escolha é fundamentada em atender valores. Sendo assim, não se culpe por não ter a certeza, pois saber quais são os seus valores tem a ver com o autoconhecimento.

Quais são os seus valores? Em hierarquia de importância qual é o seu valor número 1? Quando você definir bem quais são os seus valores e quando você souber quais são os critérios que os atendem ou não, você se sentirá mais leve e no controle da sua vida. Nós podemos amar alguém, influenciá-lo, mas ninguém atende nossas expectativas. Sendo assim, as minhas escolhas são baseadas nos meus valores. Os meus valores definem como eu relaciono comigo mesma e com as pessoas. Os seus valores tem a ver com seus princípios.

A dor da escolha tem a ver também com a sua consciência e o exercício de viver o agora. Quando você pensar no que já foi ou no que virá, você corre o risco de desencadear depressão e ansiedade. Então, faça o exercício mental de viver no agora. Observe o seu entorno e veja o que tem de real no agora. Respire, sinta, veja e ouça o que você tem de real neste exato momento, pois é isso que realmente importa para você. Nunca saberemos se uma escolha foi certa ou errada se pelo menos não arriscarmos por tentar.

Incentivo

O incentivo como força e voz externa é importante. Como é bom poder ouvir sem julgamento. Ter alguém que lhe diga: “Vai! Você consegue!”, “Você é capaz!”, “Você é incrível!”, “Essa sua ideia é louca, mas tente e evite desistir!”, “Vá com medo mesmo, abrace a coragem!”, “Você pode e se errar ou cair, levante-se, pois você pode tentar novamente.”

O incentivo é um estimulo, um incitamento que pode ser para o bem ou para o mal. E como é sutil o bem e o mal. Você inundado de incentivo é capaz de confrontar seus desafios e contornar os obstáculos. Você incita a coragem a vir junto com o medo e não para o que deseja ser ou fazer.

O incentivo é tudo aquilo que vem de fora e que lhe interfere. É bem diferente de motivação! A motivação é simplesmente um motivo seu, interno, um sonho a realizar, que faz com que você tenha ação. A motivação é de dentro para fora.

 

Confira neste segundo vídeo sobre essa questão do incentivo na sua escolha profissional. As pessoas que sabem o que querem de atividade profissional, provavelmente foram e/ou são incentivadas pelas pessoas de sua convivência. Já as pessoas que não sabem o que querem, provavelmente não receberam apoio e incentivo para a escolha feita. Isso aconteceu com você? Aconteceu comigo. Perdoe e busque na memoria o que você ouviu quando disse o que gostaria de ser.

Como dito, diferente da motivação, o incentivo vem de fora para dentro e lhe interfere diretamente, então você passa a depender do outro e não de si mesmo.

É importante e necessitamos de incentivos constantes. Algumas pessoas receberam tanto incentivos externos ao longo da sua criação que são pessoas naturalmente mais automotivadas do que outras pelas mais diversas razões. Porém, é importante salientar que o incentivo é passageiro, momentâneo e efêmero.

Sendo assim, eu gostaria de convidá-lo a ver o incentivo como importante, mas não essencial. Busque não ser dependente de incentivos para tomar atitude daquilo que deseja alcançar. Você está esperando algo acontecer ou alguém lhe impulsionar para ser e ter o que deseja?

Neste segundo vídeo da série “Porque uns sabem e outros não?” você vai ter mais clareza do que tem influenciado nas suas decisões. O que tem pesado mais? A sua voz interna ou as externas? A intuição ou o incentivo? A sua motivação vem de onde?

Tenha claro que o incentivo é passageiro, logo se esquece. Já a motivação fica gravada na memória, no subconsciente. No incentivo, algo é feito pelo que se espera ganhar, isto é, pela recompensa e na motivação algo é feito com consciência daquilo que agrega valor na sua vida.

É muito importante que você tenha a consciência de quem lhe criou e o ambiente onde cresceu, como vieram os incentivos quando você disse o que queria ser profissionalmente. Você foi incentivado ou criticado? Essas influências têm um grande poder decisório sobre o adulto que nos tornamos hoje.

Agora eu tenho um convite para você. Estou planejando junto com a minha equipe uma aula 100% gratuita ao final dessa série de vídeos, onde vou aplicar e oferecer a você duas ferramentas de COACHING DE CARREIRA e também irei oferecer bônus incríveis que lhe ajudarão nessa tarefa desafiadora da escolha e satisfação profissional.

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER NA AULA: “Porque uns sabem e outros não”. É GRÁTUITA!

Já se inscreveu na aula gratuita “Porque uns sabem e outros não”? Estou criando essa aula como oportunidade de compartilhar e ter um contato mais direto contigo. Será uma aula descontraída, leve e com exercícios práticos em que você poderá compartilhar comigo suas dúvidas. Para participar, basta se inscrever no link abaixo. A aula será 100% gratuita! Não perca essa oportunidade!

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER NA AULA: “Porque uns sabem e outros não”. É GRÁTUITA!

Tenha um dia de luz!

Ethel Peternelli

Coach de Carreira