Pular para o conteúdo

A busca do equilíbrio de papeis antes que você possa enlouquecer

Como realizar o equilíbrio de papeis na sua vida profissional, pessoal e financeira?

Equilíbrio de papeisAcredito que não seja fácil para mim e também não é fácil para você equilibrar todos os seus papéis com harmonia.

Tanto as mulheres, quanto os homens nos seus vários papéis que exercem, por mais que ambos tenham alcançado conquistas sociais, ainda nos cobramos muito. Cobramos a perfeição, a presença, o resultado e o equilíbrio.

Essa nossa eterna necessidade de sermos aceitos e fazermos parte, muitas vezes, coloca-nos em posição de auto cobrança. E acabamos por viver mais a emoção da culpa do que a da alegria.

Como eu digo, está tudo bem! Respire e seja sempre observador de si mesmo. Um dia por vez. Nem eu e nem você é um super-herói. O que somos, na verdade, um ser humano em transformação e que tem muitas possibilidades.

Pratique diariamente a humildade e irá entender que ninguém consegue ser bom em tudo. O nosso dia a dia teremos problemas, urgências, rotina e tudo isso faz parte da nossa transformação. A vida real tem problemas, em casa, no trabalho, nas relações afetivas e profissionais. É preciso encarar que na nossa vida pessoal, profissional e financeira, muitas vezes, é frustrante e cansativo e muito desafiador. Aceite que dói menos, o que não significa acomodar, porém, é na verdade, encarar a vida como ela é.

E lidar com tudo isso, a vida como ela é com possibilidades de ser melhor sempre é o que nos fará pessoas mais equilibradas. É preciso todos os dias reconstruir-se para reequilibrar!

No vídeo e texto de hoje, desejo compartilhar contigo a busca do equilíbrio antes que você possa enlouquecer.

 

 

Quais são os seus papéis?

A quantidade de papéis que um ser humano exerce nos dias atuais é muito maior do que no passado e as conexões sociais estão cada vez mais exigentes e complexas. Com isso, o sentimento de frustação tem crescido de maneira assustadora.

Você é capaz de definir para si mesmo quais são os papéis que você exerce hoje? Sim, você definiria com clareza o que você assumiu que seria? E diante da clareza desses papéis, você tem conseguido exercer todos eles? A carga tem sido leve ou pesada?

A importância de saber esses papéis é o primeiro passo para buscar um equilíbrio. E eu lhe digo que é absolutamente impossível dar atenção a todos esses papéis que você desempenha na vida todos os dias.

Para o seu equilíbrio, o que acha de a cada semana concentrar-se exclusivamente em um número de papéis? Sei que parece loucura, mas não é uma receita e sim uma proposta de desafio. Experimente!

Quais são as suas tarefas em cada papel que exerce?

Tão importante quanto identificar os papéis, é saber as tarefas que cada um exerce.

Sim, é organizar tudo! O que o seu papel profissional faz? E o seu pessoal? Ter a clareza disso irá lhe ajudar a ser mais produtivo e menos procrastinador. Evite carregar o que não consegue ou o que não é da sua competência.

Adoro a frase do Einstein: “Qual é a habilidade que tem um peixe de subir em uma árvore? ” Pense sobre isso!

Você está no lugar certo? Somos seres em transformação e possuímos experiências, talentos, habilidades e valores. A consciência disso nos ajuda a enxergar se estamos no lugar certo fazendo a coisa certa. Não se culpe se anda frustrado, apenas seja observador de si mesmo e avalie se esta realmente no lugar certo.

O que você escolheu fazer condiz com quem você é?

O que você exige de si?

o que você exige de si?

Eu acredito que tanto eu quanto você temos a tendência a nos cobrar demais. Fala a verdade, não é mesmo? Exigimos muito de nós mesmos.

E isso pode provocar frustações, ansiedade e o que é pior, o sentimento de culpa por não dar conta de tudo. Lembre-se: você é um ser humano e não um super-herói. Somos sempre uma nova versão, nada é fixo e permanente. O aprendizado é constate.

Exigir de si mesmo o que não lhe compete será sofrimento na certa. Proponho-lhe a respirar, a se dar pausas e ter a consciência de quem é. Saiba dos seus limites, saiba exatamente o seu lado positivo e o seu lado a melhorar. Entenda que talentos e habilidades além dos natos também podem ser adquiridos, porém lembre-se: você jamais saberá tudo e nem terá tempo para tudo.

Tenha em mente o que faz sentido você viver! Crie intimidade com o que você deseja alcançar.

O equilíbrio também vem da nossa capacidade de dizer não. O não muitas vezes é libertador. Ao dizer o não você dá a si mesmo uma nova chance!

Aprenda a dividir e a delegar. Sozinho é possível ir, mas acompanhado vamos bem mais longe.

Ocupar? Ou realizar?

Ocupar? ou Realizar?

Quantas pessoas desejam produzir mais com menos esforço e mais felicidade? Eu sou uma dessas pessoas. E você?

Por qual razão é importante ser produtivo? E o que é ser produtivo? Eu acredito que todos nós, sem exceção, que depois de certo tempo de vida vamos viver de histórias. E você deseja contar qual história de si mesmo?

Eu venho percebendo entre as minhas coachees que algumas que sentem que falta alguma coisa na vida delas, outras tem tudo para serem felizes, mas a falta de conquistas materiais as deixam frustradas. Outras tem ótima condição financeira, mas se sentem em desequilíbrio, engolidas pela vida. Há aquelas que contam com tempo livre, mas prorrogam tanto o que é preciso ser feito que a vida passa e elas se sentem como se não saíssem do lugar.

Você se encaixa em algum desses perfis?

Se você não tem conseguido tempo para as suas realizações, já parou para pensar se você tem se ocupado ou realizado no seu tempo?

O que é ocupar para você? E realizar? Eu acredito que ocupar é deixar a vida lhe levar. Você se vê sem resultados e sem tempo. E ocupar-se não é produzir. O ocupado é o típico perfil que passa o dia fazendo coisas sem, de fato, produzir do que é necessário para conquistar o que deseja. Essas pessoas sentem que trabalham muito, mas apenas passam o dia sem produzir o necessário.

Quem realiza tem resultado e tem tempo. Pessoas que realizam são aquelas que têm tempo para fazer tudo o que amam e ainda realizam o que precisa para alcançar as necessidades essenciais da felicidade.

Parece um sonho para você? Foi para mim também um dia, mas hoje me vejo mais realizando do que ocupando. Como foi possível?

Busquei o equilíbrio dos meus papeis e tarefas. Aprendi a dizer não e também ter um olhar mais observador sobre mim mesma.

Tenha um dia de luz!

Ethel Peternelli